sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Chris Isaak - Can´t Help Falling In Love


Abba - Dancing Queen


Roy Orbison - California Blue


Roy Orbison

Working all day And the sun don't shine
Trying to get by And I'm just killing time
I feel the rain Fall the whole night through
Far away from you California Blue

California Blue Dreaming all alone
Nothing else to do California Blue
Everyday I pray I'll be on my way
Saving love for you California Blue

One sunny day, I'll get back again
Somehow, someway But I don't know when
California Blue California Blue

Living my life With you on my mind
Thinking of things That I left far behind
It's been so long Doing all I can do
To get back to you California Blue

California Blue Dreaming all alone
Nothing else to do California Blue
Everyday I pray I'll be on my way
Saving love for you California Blue

One sunny day I'll get back again
Somehow, someway But I don't know when
California Blue California Blue

Still missing you California Blue
Still missing you California Blue
Still missing you California Blue


Trabalhando o dia todo
E o sol não brilha
Tentando me manter
E estou apenas matando tempo
Eu sinto a chuva
Caindo através do buraco da noite
Longe de você
Califórnia azul

Califórnia azul
Sonhando sozinho
Nada mais para fazer
Califórnia azul
Todo dia eu rezo
Eu estarei no meu caminho
Guardando meu amor para você
Califórnia azul

Um dia de sol
Eu pegarei de volta, novamente
De alguém jeito, em algum dia
Mas eu não sei quando
Califórnia azul
Califórnia azul

Vivendo minha vida
Com você em minha mente
Pensando em coisas
Que eu deixei longe atrás
Isso vem sendo tão longo
Fazendo tudo o que posso
Para voltar para você
Califórnia azul

Continuo sentindo sua falta
Califórnia azul

Andreas Fulterer - Ich kann nicht mehr leben ohne Dich

sábado, 8 de agosto de 2015

The Manhattans - Kiss and say goodbye



The Manhattans é um grupo vocal  de R&B formado em 1966 em Nova Jersey.

Criado em 1962 na cidade de Nova Jersey, o quinteto Manhattans, formado por George Smith (que morreu em 1970, sendo substituído por Gerald Alston), Winnie Lovett, Kenny Kelly, Ernest Bivens e Richard Taylor estreou em disco um ano depois, com a balada "I Wanna Be (Your Everything)".
Em 1975, eles assinaram contrato com a Columbia, iniciando ali sua melhor fase. O primeiro grande hit da carreira dos Manhattans veio em 1976, com Kiss and Say Goodbye. Quatro anos depois, o grupo emplacou outro grande sucesso: "Shining Star". Em 1983, os Manhattans gravaram mais uma balada que se tornaria clássica, "Forever by Your Side". Foi o último hit do grupo, que existiu até o fim dos anos 80 / Início dos anos 90, quando Lovett (Baixista, com uma voz ultra grave) deixou o grupo por razões médicas, e Gerald Alston (Vocalista-líder) gravou seu álbum solo e deixou o grupo. Roger Harris então, foi contratado como novo vocalista.
Na década de 2000, havia duas versões do The Manhattans. Uma versão destacados membro fundador Original Bivins, além de Hardy Hemphill, Pazant e Williams. Eles lançaram o CD "Now" em 1994. Em 1996, o grupo formou sua própria companhia de música, chamado Manhattan Entertainment Inc. Em junho de 2013, o grupo lançou um single chamado "Just For Tonite", escrito por Bivins e Pazant.
A outra versão de The Manhattans era constituida por Blue Lovett e Gerald Alston, os outros membros incluem Troy Maio e David Tyson, irmão do membro dos 'Temptations' Ron Tyson. No passado, o grupo também contou com Eban Brown, agora o vocalista do The Stylistics. Este versão do grupo lançou alguns CDs, incluindo o "Even Now" de 2001. Esta versão do grupo tocou em cassinos e teatros nos Estados Unidos. Alston apareceu no álbum do Wu-Tang Clan, 8 Diagrams, na canção "stick me for my Riches", em 2007.
Edward "Sonny" Bivins, membro fundador dos Manhattans, morreu em 3 de dezembro de 2014, com a idade de 78. Ele cantou em cada sucesso dos Manhattans desde o início do grupo, e escreveu muitas de suas canções de sucesso. Era o líder dos Manhattans até sua morte.
Winfred "Blue" Lovett, cantor e baixista original do grupo, além de compositor, faleceu em 09 de dezembro de 2014, com a idade de 78. Sua voz ultra grave foi ouvida em muitos sucessos dos manhattans, Incluindo a introdução falada de "Kiss and Say Goodbye ".
Kenneth "Wally" Kelly, o último membro sobrevivente original do grupo, morreu no dia 17 de fevereiro de 2015, com a idade de 74. 
O vocalista, Gerald Alston vivo é o único membro da formação auge do grupo.

Fonte: Wikipédia

The Housemartins - Build

The Housemartins foi uma banda inglesa de Indie rock formada em 1983  na cidade inglesa de Hull. Tornando-se mundialmente conhecido pelos os hits, "Caravan of Love" e “Build”.

História

1983-87: Formação

Formada originalmente em 1983, pelo guitarrista e vocalista Paul Heaton, pelo guitarrista Stan Cullimore, além do baixista Ted Key e o baterista Hugh Whitaker, se autodenominaram ironicamente como a "quarta melhor banda de Hull". Apesar da brincadeira e modéstia, foram verdadeiros mestres em compor grandes canções. No ano seguinte entraria Norman Cook no lugar de Ted. Pausa para mais um ano de trabalho duro. Assinam com a independente Go! Discs Records (a mesma gravadora de Billy Bragg e meses depois conseguem um sucesso nas paradas com o terceiro single, "Happy Hour". Intitulada originalmente "French England", a canção chegou a ser número 3 na parada britânica, fazendo com que o disco de estréia, London 0 Hull 4 alcançasse a mesma posição.
Começava a comparação com o grupo de Morrissey & Marr, com quem chegaram a excursionar, como banda de abertura. Embora houvesse semelhanças nos vocais e até nas guitarras acústicas, a proposta do Housemartins era muito mais acessível, tendo como característica notável, os arranjos a capella, ou seja, harmonizações vocais, sem instrumentos. Um dos grandes momentos do primeiro disco é uma versão arrepiante do clássico de Curtis Mayfield, "People Get Ready" (incluindo apenas na versão CD). E foi exatamente uma versão neste estilo que deu o primeiro e único número 1 nas paradas: "Caravan of Love", dos compositores Ernie Isley, Chris Jasper e Marvin Isley. Apesar de não ter escrito nenhum grande sucesso do grupo (a dupla de compositores mais consistente era Cullimore e Heaton), Norman Cook era o grande arranjador, tocando piano e chamando alguns músicos extras para as sessões de gravações. O disco vendeu a respeitável marca de 500 mil cópias na Inglaterra e o mesmo número no resto do mundo.
O estilo a cappella de "Caravan of Love" não foi para o gosto de todos os fãs Housemartins e foi até ridicularizado por alguns como um sell-out. No entanto, um material a cappella sempre fez parte do repertório da banda. "Caravan of Love" foi o primeiro realizado pela banda em sua segunda sessão John Peel em abril de 1986, anterior ao seu sucesso inicial. Por sugestão de Peel, a banda então gravou outra sessão (sob o nome The Fish City Five), composto exclusivamente de performances a cappella, e em pelo menos uma ocasião jogou ato de apoio para o seu próprio desempenho com este nome alternativo. O "Caravan of Love" único apresentou quatro canções de um a cappella evangelho no lado-B.
Com tanto sucesso foram eleitos em 1987 a melhor banda jovem do país. Apesar disso, Hugh deixa a bateria para Dave Hemingway. Influenciados por Billy Bragg, abraçaram a causa do grupo trabalhista "Red Wedge" e promovem alguns concertos no intuito de angariar fundos para o partido. Outro artista que ficaria famoso pela sua adesão ao movimento era Paul Weller, já com seu Style Council. Voltam a se reunir em estúdios e produzem mais um trabalho, o single "Five Get Over Excited", novamente um sucesso de público e crítica.

1988: O fim da banda

Mas os problemas já existiam. Paul havia feito "Me and the farmer" inspirado nas lutas das classes operárias. Para o segundo disco, ele preferia dar mais ênfase aos arranjos vocais, enquanto Norman queria trabalhar um pouco mais a parte experimental, testando loops e seqüenciadores nos arranjos e Stan desejava colocar mais camadas de guitarras. Paul começou a tomar atitudes dignas de um ditador, chegando ao cúmulo de editar sílabas de diferentes takes para compor uma canção, digitalmente. Simplesmente ignorava as ideias de seus companheiros, sendo o ápice da discórdia durante as gravações do vídeo para Build. A única opção comum era que a banda estava se esgotando. Ironicamente escreveram na parede do estúdio "Housemartins R. I. P." (Housemartins, descansem em paz).
Para irritar ainda mais os outros integrantes, Paul disse em uma carta ao semanário New Musical Express, que "em uma época liderada por Rick Astley, Shakin Stevens e Pet Shop Boys, eles (os Housemartins) não eram bons o suficiente”. Após isso, o fim era a única saída. Os músicos se separaram, sendo Norman Cook o que obteve maior sucesso, com seu projeto Fatboy Slim. Como despedida, editaram uma coletânea de compactos, Now That’s What I Call Quite Good em 1988.
Em agosto de 2009, a revista de música, MOJO, mostrou os membros originais The Housemartins numa reunião para uma sessão fotográfica e entrevista pela primeira vez em muitos anos. No entanto, na entrevista a todos os membros sustentou que a banda não seria a reformada.
Em dezembro de 2009, Stan Cullimore co-escreveu canções para uma série de músicas pré-escolar chamado The Bopps que apareciam de Nick Jr. No Reino Unido em abril de 2010.

Como estão hoje

  • Paul Heaton  - o ex-vocalista, segue no ramo musical e no ano de 2001 lançou o primeiro trabalho solo, intitulado Fat Chance.
  • Stan Cullimore - o ex-guitarrista, fez uma experiência no setor comercial, abrindo um restaurante vegetariano que infelizmente não deu certo. Stan percebeu um talento inato para escrever estórias infantis. Hoje Stan é dono de uma produtora.
  • Norman Cook - o ex-baixista, prossegue com sua duradoura carreira musical, hoje é DJ, o famoso Fatboy Slim.
  • Dave Hemingway - o ex-baterista e vocal de apoio continuou sua carreira na banda The Beautiful South.
  • Ted Key - é professor de Matemática em Berkshire.
  • Hugh Whitaker - vive em Leeds e toca com bandas locais.
  • Fonte: www.thehousemartins.com.

No Brasil

Em 1988, o Brasil foi atacado por uma música chamada “Build”, que ficou conhecida como "Melô do Papel", chegando a ser comercializada com esse nome em algumas coletâneas brasileiras consideradas por muitos de péssimo gosto. Uma grande injustiça com os Housemartins: apesar da melodia pop e com um lindo arranjo vocal, trazia uma letra amarga, que o público não entendia por ser cantada em inglês. Mas injustiças parecem sempre terem marcado esse simpático grupo da pequena Hull. No começo foram taxados de mera cópias dos Smiths. Até havia uma certa similaridade nos vocais, mas as duas bandas seguiram caminhos diferentes. Após dois discos brilhantes – London 0 Hull 4 e The People Who Grinned Themselves To Death (que foi lançado no Brasil e trazia “Build”), desmancharam, mas não antes de deixarem um grande legado: a coletânea de compactos e de out-takes chamadas Now That’s What I Call Quite Good.

Fonte: Wikipédia

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Whitney Houston - I Will Always Love You


A cantora e atriz americana Whitney Elizabeth Houston, nascida a 9 de agosto de 1963 em Newarh, morreu em 11 de Fevereiro de 2012, uma das vozes mais potentes da música pop, faleceu aos 48 Anos de idade, após uma carreira cheia de sucessos musicais memoráveis ​​e uma vida com drogas e álcool como seus maiores "amigos e Inimigos".
A canção "I Will Always Love You" sempre estará ligada a sua voz, e foi também o tema de central "O Guarda-Costas", um filme de grande sucesso comercial, que protagonizou junto com Kevin Costner.
Whitney nasceu em Newark, Nova Jersey (EUA), no dia 9 de agosto de 1963. Sua mãe foi cantora de gospel e seu pai dirigiu um coro misto de gospel. Sobrinha da cantora Dionne Warwick, era parente distante de Aretha Franklin.
Aos 11 anos começou a cantar gospel e hinos espirituais negros na Igreja Batista da Nova Esperança, da qual sua mãe era "ministra de música" e aos 15 no coral de sua mãe.
Seu primeiro álbum, "Whitney Houston", lhe deu 40 discos de ouro e platina e foi sete vezes consecutivo número um nas paradas. Com vendas de mais de 14 milhões de copias vendidas em dois anos, entrou no livro "Guinness" livro dos recordes.
Deste álbum saíram "You Give Good Love" e "Saving All My Love for You".   Com este álbum conseguiu o "Grammy" de Melhor vocalista feminina de pop em 1986.
Seu segundo LP, "Whitney", gravou "I Wanna Dance With Somebody" e ganhou, em 1988, o Grammy de melhor vocalista feminina de pop. Além disso, conseguiu vários prêmios Emy e o título de artista do ano da revista "Billboard".
Em janeiro de 1989 conseguiu seu terceiro prêmio americana Music Award de melhor disco de pop-rock, e melhor vocalista de soul-rhythm and blues. Dois meses depois ganhou o premio de melhor cantora feminina, como resultado de uma pesquisa nacional.
No final, de 1992 estreou "O Guarda-Costas", no qual foi protagonista junto com Kevin Costner. A trilha sonora vendeu mais de 23 milhões de copias a famosa "I Will Always Love You", foi o único mais vendido em todos os tempos. Foi número um durante 14 semanas e em outros 26 países.
Em fevereiro de 1994, ganhou dois prêmios American Music Awards de melhor canção nas categorias de pop rock e de blues pela trilha sonora de "O Guarda-Costas" e em março, recebeu três Grammys de melhor cantora feminina de pop, melhor disco do ano e melhor álbum do ano.
No final dos anos 80 Whitney esteve afastada dos palcos após sofrer uma crise por causa de uma possível relação amorosa com o sua amiga e colaboradora, Robin Crawford.
Em 1989, foi atribuído um ela um o romance com o ator Eddie Murphy, de quem reconheceu estar apaixonada. Em 1991, namorou o jogador do Philadelphia Eagles, Randall Cunningham, mas em julho de 1992 se casou com o cantor Bobby Brown.
Após meses de escândalos e rumores que ofuscaram o brilho de sua carreira, Whitney abriu seu coração em uma entrevista à Rede de Televisão "ABC", na qual reconhecia que fora viciada em drogas.
Em setembro de 2009, afirmou perante como câmaras de televisão que estava recuperada, após ter sido viciada em maconha e cocaína, quando estava casada com Bobby Brown.
A cantora reconheceu que embora se sentisse atraída ainda pelas drogas, disse confiar em Deus para superar a maior tentação de sua vida. 
Morreu em 11 de Fevereiro de 2012


quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Roy Orbison - You Got It


Roy Kelton Orbison, nasceu em Vernon em 23/04/1936 e faleceu em Hendersonville em 06/12/1988, apelidado de "The Big O", foi um influente cantor e compositor norte-americano e um dos pioneiros do rock and roll, e cuja carreira estendeu-se por mais de quatro décadas. Orbison foi internacionalmente reconhecido por suas baladas sobre amores perdidos, por suas melodias ritmicamente avançadas, seu timbre vocal de três oitavas, seus característicos óculos escuros e um ocasional uso de falsete, tipificado nas canções como "Only The Lonely", "Oh, Pretty Woman" e "Crying". Em 1988 foi incluído postumamente na galeria da Fama de compositores de música.

Biografia

Roy Orbison nasceu no dia 23/04/1936 em Vernon, no Texas, Estados Unidos. Seus pais Orbie Lee e Nardine, deram sua primeira guitarra quando tinha 6 anos de idade. Como era de se esperar, para um jovem morando no Texas, suas influências musicais foram o gospel  e o country.
Estimulado pelo pai e pelo tio, Roy começou a cantar em shows e no rádio antes dos dez anos de idade. Aos dez, ele recebeu seu primeiro pagamento como cantor num concurso de talentos. No começo de sua adolescência, ele já viajava pelo Texas. Sua primeira banda, aos treze anos, foi The Wink Westerners formada por amigos de escola. Depois ele mudou para The Teen King. Roy Orbison estudou o primeiro grau em escolas de Vernon, Fort Worth e Wink, no Texas. Ele fez o colegial na Wink High School de 1950 a 1954.
Roy estudou por dois anos na Universidade do Texas. Ele pretendia estudar geologia, pois seu pai trabalhava nos campos de petróleo. Enquanto ele estava na universidade, Pat Boone, um amigo, convenceu-o a formar uma nova banda. Após se formar, Roy trabalhava no campo de petróleo e tocava à noite.
Suas apresentações ao vivo fizeram entrar em contato com Johnny Cash, que aconselhou Roy a mandar uma cópia de "Ooby Dooby" para a Sam Phillips da Sun Records, gravadora de Elvis Presley e Jerry Lee Lewis. Em junho de 1956, estava gravado o seu primeiro grande sucesso, "Ooby Dooby", vendendo 20.000 cópias. A princípio pretendia ser apenas um compositor de rock, mas com o tempo, decidiu gravar suas próprias canções e impressionou o mundo com sua voz forte e frequentemente preferindo permanecer em tons agudos.
Roy Orbison, assim como aconteceu com seu amigo Elvis Presley, foi confundido, no início de sua carreira, por disc jockeys e por quem ouvia suas músicas, como um cantor negro, devido ao seu tipo de voz. O primeiro grupo famoso a gravar uma música de Roy foi The Everly Brothers: "Claudette", uma de suas primeiras composições e que Roy dedicou à sua primeira esposa, em 1958.
Alguns anos depois, Roy Orbison, como em agradecimento aos Everly Brothers, gravou dois de seus grandes sucessos: "Bye Bye Love" no seu álbum Lonely & Blue, em 1960 e "All I Have To Do is Dream", no seu álbum In Dreams, em 1963. Ainda com relação à gravação de Claudette, Roy Orbison usou seus direitos autorais resultantes deste sucesso para livrá-lo do contrato com a SUN RECORDS e assinar com a gravadora Monument. Sua primeira gravação Up Town, em 1960, já constava da lista de sucessos dos Estados Unidos. Neste mesmo ano, sua canção "Only The Lonely" foi rejeitada por Elvis Presley e os Everly Brothers e Orbison decidiu ele mesmo gravar. O resultado foi sensacional: a canção atingiu o topo das paradas da Inglaterra e por pouco não chegou ao ponto máximo dos EUA, vendendo dois milhões de discos.
Comenta-se que Roy Orbison, uma pessoa tímida e de poucas palavras, usava óculos escuros para corrigir o seu astigmatismo crônico. Ainda na década de 60, gozou de sucesso sem precedentes, tanto na Inglaterra como nos EUA, usando seu estilo de baladas românticas como "Blue Angel", "Running Scared", "Crying", "Dream Baby", "Blue Bayou" e "In Dreams". Mesmo durante o sucesso dos Beatles (grupo de quem tornou-se amigo e cujo um dos integrantes seria seu parceiro noutra banda) na América, Orbison foi um dos poucos artistas americanos que manteve seu sucesso comercial.
Durante o auge dos Beatles nas paradas de sucesso, ele foi por duas vezes o número um na Inglaterra com o poderoso "It's Over" e o seu maior sucesso "Oh, Pretty Woman", vendendo 7 milhões de discos em 1964. Sua fama era tão grande, que os Beatles se sentiram orgulhosos por terem feito uma turnê com ele em 1963 (existe o comentário de que a canção "Please Please Me", do primeiro álbum de estúdio da banda, teve grande influência do estilo de Roy Orbison). Roy considerava a Inglaterra sua segunda pátria, consequência de seu grande sucesso naquele país e das turnês frequentes que lá ele fazia.
Em 1965, Roy Orbison assinou com a MGM, pensando na possibilidade de ser um ator de cinema, como foi Elvis Presley. De fato, ele chegou a gravar um filme em 1968: The Fastest Guitar Alive, no entanto, de pouco sucesso. Roy Orbison sempre gostou de música country e nunca escondeu sua admiração pelo cantor e compositor Don Gibson. Tanto é assim, que em 1967 Roy gravou um álbum chamado Roy Orbison Sings Don Gibson, o que se tornou algo inédito, pelo fato de Roy ser o autor da maioria de suas canções gravadas. Apenas para lembrar, Roy gravou, de autoria de Don Gibson: "I Can't Stop Loving You", "I'd Be a Legend in My Time", "Too Soon to Know", entre outros.
Roy Orbison sofreu grande tragédia em sua vida, quando em 1966, sua esposa Claudette Frady morreu num acidente ao cair do banco traseiro de sua moto e em 1968, quando um incêndio destruiu sua casa, matando dois de seus três filhos (Roy Duwayne Orbison e Anthony King Orbison).
Roy Orbison se casaria novamente, em 1969, com Barbara Orbison. Os anos que se seguiram foram tempos obscuros em sua carreira. Na década de 70, além de passar por problemas financeiros, sofreu uma operação do coração em 1979, e só foi relançado em 1980, quando conquistou um Grammy pelo seu dueto com Emmylou Harris na música"That Lovin' You Fellin' Again", do filme Roadie. Em 1986, seu outro sucesso, "In Dreams", fez parte da trilha sonora do filme Blue Velvet (Veludo Azul).
Em 1987 Roy Orbison foi incluído no Hall da Fama do Rock'n Roll e nesta cerimônia ele cantou "Oh, Pretty Woman" com Bruce Springsteen. Neste mesmo ano, Orbison assinou contrato com a Virgin Records, onde regravou todos seus sucessos, pois muitas das gravações originais estavam "presas" devido ao processo de falência. O resultado foi o álbum In Dreams. Em 1988, Roy ganhou o Grammy pelo dueto com K D Lang na música "Crying". Em 1988 produziu o álbum e o vídeo A Black And White Night (Roy Orbison and Friends) onde aparecem vários astros da música, como Bruce Springsteen, Tom Waits e Elvis Costello.
Neste mesmo ano juntou-se a George Harrison, Bob Dylan, Tom Petty e Jeff Lynne formando os Traveling Wilburys. No entanto, nesta banda, eles não revelaram seus nomes verdadeiros e diziam que era composta por quatro irmãos (Roy, neste caso, era conhecido como Lefty Wilbury). O lançamento deste álbum foi esplêndido a conquistaram o Grammy em 1989. Todos esperavam que a carreira de Roy Orbison estouraria novamente, quando sofreu um ataque cardíaco fatal, em Nashville.
O lançamento do disco Mystery Girl, finalizado postumamente em 1989, foi considerado pela crítica como o mais bem sucedido álbum de toda sua careira, não simplesmente como uma homenagem póstuma mas pelo fato deste disco conter canções que mostravam um homem descontraído e com uma voz que nunca havia soado melhor, como por exemplo "You Got It", "She's a Mistery to Me", "Califórnia Blue", "A Love So Beautiful", "In The Real World", "The Comedians", etc. Em 1992, foi lançado o álbum King of Hearts, contendo algumas músicas inéditas.
Sobre este álbum, Barbara Orbison comentou: "Uma das perguntas que me faziam nestes três últimos anos, era se Roy havia deixado material suficiente para mais um álbum. Este disco é a resposta". Roy Orbison ficou conhecido como o lendário Big "O". Alguns de seus sucessos foram temas de filmes, como Wild Heart (Insignificance), In Dreams (Veludo Azul), Oh, Pretty Woman (Uma Linda Mulher), Crying, em dueto com K.D.Lang (Hiding Out) e A Love So Beautiful (Proposta Indecente).
É fantástico ver a legião que Roy nos deixou e como o mundo reconheceu. Em 1989, Roy e k. d. lang ganharam o Grammy pelo dueto de Crying. Em fevereiro de 1990, o Roy Orbison Tribute Concert to Benefit the Homeless (Concerto em Tributo a Roy Orbison em Benefício aos Desabrigados) reuniu vários músicos. Don Was, Gary Busey, Dean Stockwell, Patrick Swayze, Bernie Taupin, The Original Byrds (David Crosby, Chris Hillman and Roger McQuinn), Cindy Bullens, T-Bone Burnett, Johnny Cash, Bob Dylan, Chris Frantz, Larry Gatlin, Emmylou Harris, John Hiatt, John Lee Hooker, Chris Isaak, B. B. King, k. d. lang, Michael McDonald, NRBQ, Iggy Pop, Bonnie Raitt, Michelle Shocked, Ricky Skaggs, Stray Cats, Pete Towmshend, Was (Not Was), Dwight Yoakam and Tina Weymouth lembraram Roy cantando suas músicas. No final de 1999, Roy entrou para o Songwriters Hall Of Fame (Hall da Fama dos Compositores). No mesmo ano, You Got It e Mystery Girl foram grandes sucessos no mundo todo.
Em 1991, Roy recebeu um Grammy por "Oh, Pretty Woman" do álbum A Black and White Night Live, um show ao vivo com a presença de Jackson Browne, T-Bone Burnett, Elvis Costello, James Burton, k. d. lang, Bonnie Raitt, Steven Soles, J. D. Souther, Bruce Springsteen, Tom Waits and Jennifer Warnes. Esse ano, duas músicas de Roy estiveram entre as vinte melhores no Reino Unido. Ele tem estado nas paradas por mais de quatro décadas. Inacreditável para um homem que quando perguntavam como gostaria de ser lembrado simplesmente respondia, "Eu só gostaria de ser lembrado."
Em novembro de 1996, outro álbum, The Very Best of Roy Orbison, foi lançado. Neste disco estão todos os grandes sucessos, desde o começo de sua carreira até o final.

Morte

Em 06/12/1988: Roy Orbison morre aos 52 anos de idade de ataque cardíaco. Ele está enterrado no Westwood Memorial Park em Los Angeles, Califórnia. Seu túmulo está sem identificação, porém, os registros do cemitério indicam que está na seção D, número 97.

Fonte: Wikipédia

I Santo Califórnia - Torneró

O I Santo Califórnia é um grupo musical italiano surgido nos anos 1970.
O grupo oriundo da Campania, sudeste da Itália, inicialmente era formado por três jovens amigos que batizaram a banda com o nome de "The New Frontier" tendo tocado em clubes, nas festas de praças e nas margens da Costa Amalfitana no verão. Em 1974 eles se apresentaram no palco de um festival local em Nocera Inferiore, quando foram notados por Elio Palumbo, produtor musical romano que trouxe os três rapazes com ele para Roma, na gravadora Yep com o qual assinaram um contrato e mudaram o nome da banda para I Santo Califórnia.
O grupo nasceu artisticamente em 1975 com o primeiro grande sucesso internacional intitulado "Torneró" , que foi lançado pela transmissão da televisão às sete da noite pela RAI, conduzida por Christian De Sica : Depois de um mês, o grupo já ganhou o seu primeiro disco de ouro pela venda de mais um milhão de cópias na Itália. Com esta música destacam-se como um dos pilares da música melódica da década de setenta . Além de vender mais de 11 milhões de cópias, "Torneró" foi traduzido em quase todas as línguas do mundo.
Não obstante a fama que alcançaram em todo o mundo, o grupo foi esnobado na Itália e, portanto, ignorado pelos principais programas musicais da TV italiana. Em 1977, eles participaram como concorrentes no prestigiado Festival de San Remo com a canção "Monica" terminando em terceiro lugar.
O grupo também produziu outros discos, mas com um sucesso de vendas certamente menos satisfatório, o sucesso começou a desaparecer e as performances ao vivo do grupo foram ficando limitadas a feiras regionais e locais, além de aparições esporádicas em programas da televisão italiana, até o seu último álbum de coleção, lançada em CD em 1991.

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Pussycat - Georgie

video

Pussycat foi um grupo de música pop neerlandês, impulsionado pelas três irmãs Kowalczyk: Toni, Betty e Marianne. Os outros membros da banda eram Lou Willé (marido de Toni), Theo Wetzels, Theo Coumans e John Theunissen.

Carreira

Antes de formar a banda, as três irmãs trabalharam como operadoras de telefonia em Limburg, enquanto Theunissen, Wetzles e Coumans eram integrantes de um grupo chamado "Scum". Wille tocava em um grupo chamado "Ricky Rendall and His Centurions", até casar-se com Tonny e fundarem o grupo "Sweet Reaction", que mais tarde tornou-se conhecido como Pussycat.
Em 1975, eles alcançaram grande sucesso na Europa com a canção "Mississippi". No entanto, aguardaram mais um ano para que o single tivesse destaque no chart britânico, atingindo a primeira colocação em outubro de 1976. Estima-se que "Mississippi" vendeu mais de 5 milhões de cópias em todo o mundo. Mais tarde foi seguido por "Smile" em 1976, e "Hey Joe", em 1978. Outros sucessos foram "If You Ever Come to Amsterdam", "Georgie", "Wet Day in September" e "My Broken Souvenirs". A carreira na Europa durou mais de uma década e incluiu cerca de dezessete álbuns. Em 1978 Hans Lutjens substituiu Coumans na bateria, e a banda continuou a lançar álbuns e fazer turnês, viajando a lugares distantes como África do Sul. Eles fizeram aparições regulares no programa de TV alemã, Musikladen, no final de 1970 e início de 1980.
Durante a década de 1980, as irmãs encontram cada vez mais dificuldade de financiar excursões com tantos músicos, e substituíram a banda de apoio por músicas gravadas, e, assim, Pussycat mudou a sua imagem mais uma vez. Eles continuaram a tocar e gravar através de meados dos anos 1980 quando o grupo se desfez.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Chisu - Sama Nainen

video

Christel Martina Sundberg, nascida em 03/01/1982 em Helsinque.
Conhecida pelo nome artístico de Chisu é uma artista pop Finlandesa, compositora e produtora. Fez seu primeiro single “Mun koti ei oo täällä” (Minha casa é aqui) para a trilha do filme Sooloilua (Sol e Lua).
A canção foi um hit na Finlândia, na primavera de 2008, atingindo o máximo de aceitação a passa de sete a nove semanas no topo.
Ela lançou seu segundo álbum “Vapaa já yksin” (Livre e único) em 23/09/2009.
Seu terceiro e último álbum “Kun valaistun” (Quando iluminado), foi lançado em 05/10/2011, através da Warner Music Filand.
Chisu também compôs para Antti Tuisku, Tarja Turunen, Jippu, Kristiina Brask e Kristiina Wheeler.
Durante sua carreira, Chisu vendeu mais de 230 mil CDs, o que a coloca entre os melhores artistas que mais venderam na Finlândia.

Alphaville - Forever Young


Forever Young é o álbum de estreia da banda alemã de Alphaville, lançado em 1984. Este álbum contém os três maiores sucessos da banda: "Big in Japan", "Forever Young" e "Sounds Like a Melody".
O grupo fez grande sucesso Escandinávia e nos países europeus de língua alemã no mesmo ano.
Embora não tenha sido o hit mais bem sucedido na Europa e não tenha chegado ao top 40 nos Estados Unidos, foi subsequentemente copiado por inúmeros artistas.

domingo, 2 de agosto de 2015

Demis Roussos - Rain And Tears


Demis Roussos é o nome artístico de Artemios Ventouris Roussos.
Nascido a 15 de junho de 1946 em Alexandria no centro norte do Egito. Artemios acabou sendo abreviado para Demis.
Filho de pais expatriados (George e Olga) todos nascidos no Egito.
Demis nasceu e foi criado em Alexandria. Ele foi fortemente influenciado pela música árabe. Aos dez anos de idade, já era fã do estilo jazz, aprendeu a tocar trombeta. Seus pais perderam tudo o que tinham e a família voltou para a Grécia, após a Crise do Canal de Suez, quando Demis tinha quinze anos. Sua mãe Olga, é mais conhecida pelo nome artístico de Nelly Mazloum.
A Partir de então, Demis participou de vários grupos musicais. O primeiro, com dezessete anos, chamado The Idols, quando ele tinha de trabalhar para sustentar sua família. Nesse grupo Demis começou a destacar-se como cantor, a partir do momento no qual foi solicitado para substituir o vocalista, que estava cansado, para cantar algumas músicas (o que começou com “The House of the Rising Sun” e “When a Man Loves a Woman”)
Com o compositor Lakis Viavianos, Roussos deu inicio à banda We Five, já como vocalista principal. Mas somente começou a ficar mais conhecido a partir de 1968, com a banda de Rock progressivo Aphrodite’s Child, formada no Reino Unido, para a qual Demis associou-se a outros dois músicos gregos, respectivamente, Vangelis (ou Vangelis Papatanassiou) e Loukas Sideras, principalmente como vocalista e depois também como guitarrista e tocador de baixo. Vangelis ficou como compositor principal e tocador de teclados, enquanto Loukas cuidava da bateria. Noé entanto, por falta de permissão para trabalhar na Inglaterra, o grupo mudou-se para Paris, então atingida pela Revolução de Maio de 1968.
O primeiro álbum foi Rain and Tears, o qual obteve tremendo sucesso e vendeu um milhão de discos apenas na França, ocasião na qual nasceu sua primeira filha, Emily.
Nos próximos três anos o desempenho do grupo foi excelente. Com a voz de estilo de ópera de Roussos, a banda passou a ter sucesso em nível internacional, inclusive com 666, lançado em 1970. Logo após o lançamento dessa obra, por razões diversas, mas insistentemente pontuada pela mídia francesa como resistência dos cristãos da Europa à comparecerem aos shows, o que desencadeou uma múltipla série de cancelamento de agendas, decidiram acabar com o grupo.

Parceria com Vangelis

Com o final do Aphrodite’s Child, Demis continuou gravando com Vangelis, seu ex-colega de banda. Publicaram os álbuns Sex Power (1970), Magic Together (1977) A obra de maior sucesso da dupla foi Race to the End, vocalmente adaptada da trilha sonora do filme Chariots of Fire. Roussos também participou como convidado da trilha sonora do filme O Caçador de Andróides (Blade Runner) (1982), filme de culto considerado o melhor da década de 1980.

Carreira Solo

Como Roussos já era cantor de sucesso e principal vocalista do Aphrodite’s Child, a gravadora deu ao cantar a chance de gravar o seu primeiro compacto solo com a canção “We Shall Dance”. Logo a seguir ele gravou o álbum “On the Greek Side of My Mind”, o qual, juntamente com o mencionado compacto, estourou como os 5 disco mais vendidos em toda Europa, inclusive a Escandinávia. Demis Roussos consagrou-se, então, como cantor em 1971. Pouco depois Roussos reencontrou-se com Lakis Vlavianos, ex-colega do We Five. Lakis então compôs e Roussos gravou várias canções que ocuparam o primeiro lugar nas paradas de sucessos de vários países, quais sejam, Forever And Ever, My Friend the Wind, Velvet Morning – também conhecida como Tric Tric Tric, entre outras. Destacaram-se também, na década de 1970, os sucessos My Reason; Goodbye, My Love, Goodbye; Someday e Lovely Lady of Arcádia. Ganhou um disco de ouro com seu LP “Demis”, o qual foi seu único sucesso nos Estados Unidos. Por outro lado, o cantor fez muito sucesso na Europa e na América Latina.
Após o nascimento do filho, Cyril, em 1975, o cantor grego ficou os próximos oito anos fazendo turnês pelo mundo afora, juntamente com sua segunda esposa e o filho. No Brasil, conseguir lotar o estádio Maracanã com capacidade para 150.000 pessoas, façanha apenas conseguida por ele e Frank Sinatra. Foi citado no Livro de Recordes de Guinnes como personalidade de destaque do mundo do entretenimento musical das décadas de 70 e 80. Emplacou mais de 100 discos de ouro; platina e diamante.
Em 1978, Demis decidiu-se aposentar-se por algum tempo, e mudou-se com a família para um lugar onde não era conhecido, a saber, Malibu Beach, na Califórnia (EUA). Ele emagreceu e partiu para aproveitar a vida viajando pelo mundo. Depois de algum tempo, ainda no estilo de vida pacata, mudou-se dos EUA e, com seu filho Cyril, alternava-se entre a Inglaterra e a Grécia.
Em 14 de junho de 1985 ocorreu um fato que Demis considerou como um divisor de águas em sua vida: juntamente com sua terceira esposa, o avião da TWA no qual viajavam de Atenas a Roma foi sequestrado. O fato de ver a morte de perto levou o cantor a refletir sobre o valor da vida, com o que decidiu a reassumir sua carreira de cantor, com gravações e shows ao vivo como forma de contribuir para um futuro melhor para a humanidade. Gravou então mais vinte canções, como também compilou o álbum “The Story of Demis Roussos”. Paralelamente, Roussos participou de eventos voltados para soluções de problemas humanos, como, por exemplo, o fórum pela paz e desarmamento (Kremlin, Moscou, em fevereiro de 1987).
Preocupado com problemas ambientais, participou também da Reunião da Cúpula da Terra, no Rio de Janeiro.
A partir de 2004, Demis Roussos vive uma vida mais sossegada à beira mar em algum lugar da Grécia, gozando os louros de ser considerado como um dos mais talentosos do século XX.
Em 2005, após 25 anos, Demis Roussos retornou ao Brasil e fez três apresentações
Roussos faleceu em Atenas no dia 25 de janeiro de 2015, após permanecer um longo período internado. A filha Emily (do primeiro casamento) anuncia que o pai morreu de um cancro do estômago  .

Milli Vanilli - Girl I'm Gonna Miss You

Milli Vanilli foi uma dupla de reggae e dance music formada por Frank Farian na Alemanha, em 1988, cujos integrantes eram o francês Fabrice “Fab” Morvan (14 de maio de 1966) e o germano-americano Rob Pilatus (8 de junho de 1965 – 2 de abril de 1998).
O álbum de estreia da dupla alcançou altas vendas internacionalmente e os premiou com um Grammy de Melhor Artista Estreante em 1990. Entretanto, o sucesso deles virou infâmia, quando o prêmio foi revogado depois da revelação de que os supostos cantores não cantavam no disco.
Frank Farian destacou para os vocais o rapper Charles Shaw, John Davis, e Brad Howell (alguns dão seu nome como Howe) e duas cantoras americanas de meia-idade que moravam na Alemanha: as irmãs gêmeas Jodie e Linda Rocco, mas viu que aqueles músicos eram talentosos mas invendáveis. Portanto, atraído por seu carisma, Frank escalou Morvan e Pilatus, dois dancarinos aspirantes a modelos para tomarem a frente do projeto. O primeiro álbum do Milli Vanilli foi All or Nothing. Apesar de criticado (frequentemente as produções recicladas de Farian tendo os mesmos sons e batidas de faixas), a fama do Milli Vanilli continuou a crescer pelo mundo. All or Nothing foi reempacotado, remixado e reintitulado para Girl You Know It’s True na versão norte-americana. Cinco singles foram lançados da segunda metade de 1988 até o início de 1990: a faixa-título, "All or Nothing", e os três maiores sucessos do grupo: "Girl You Know It's True" (incluída na trilha sonora internacional da novela "O Salvador da Pátria”, como tema de locação de São Paulo e da rádio de João Matos, o personagem de José Wilker), "Baby Don't Forget My Number", e "Blame It On The Rain". O Milli Vanilli ganhou o Grammy de Melhor Artista Estreante em 21 de fevereiro de 1990, por Girl You Know It's True.


Revolta na mídia

Alguns meses antes do grupo receber o Grammy, aconteceu algo que levantou suspeitas relativas a quem realmente cantava as músicas do grupo. Durante um concerto ao vivo no Lake Compounce Theme Park em Bristol (Connecticut) gravado pela MTV norte-americana em julho de 1989, a cassete que continha a gravação da música "Girl You Know It's True" emperrou, repetindo inúmeras vezes a frase "Girl You Know It's...", para desespero do duo. De acordo com o primeiro episódio da série Behind the Music do canal VH1, que destacou o Milli Vanilli, fãs que assistiam ao show pareceram não se importar e tudo continuou como se nada tivesse acontecido, mas críticos perceberam e atacaram Rob e Fab em suas críticas sobre o show.
Algo que aumentou ainda mais as suspeitas da fraude foram às declarações do rapper Charles Shaw, que revelou a um repórter de New York que Morvan e Pilatus, na realidade, não tinham cantado qualquer música do álbum. Shaw rapidamente retirou suas afirmações (aparentemente recebeu U$1,5 milhões de Farian para ficar calado), na qual ele alega que eles eram apenas dublês de seu próprio álbum.
O Milli Vanilli logo ganhou o Grammy Award de Melhor Novo Artista em fevereiro de 1990, embora os rumores continuassem a turbulência. Fora que no início de 1990, superaram todos os recordes, ficando acima de artistas como Indigo Girls, Neneh Cherry, Soul II Soul, e Tone-Loc.
A fama estava começando a subir à cabeça da dupla, particularmente Pilatus, que tinha um extremo humor e comportamento errático, além de ter desenvolvido um vício em cocaína. Em uma entrevista à revista Time, Pilatus comparou a si mesmo e o Milli Vanilli com Bob Dylan, Elvis Presley, Paul McCartney e Mick Jagger, e foi severamente ridicularizado por suas afirmações. Na entrevista ele disse:Musicalmente, somos mais talentosos do que qualquer Bob Dylan ou Paul McCartney. Mick Jagger não consegue produzir um som. Eu sou o novo Elvis. Mick Jagger não chega aos meus joelhos, quando se trata de carisma no palco!
O público começou a questionar o talento da dupla e espalhou-se o rumor de que não eram Morvan e Pilatus os intérpretes das músicas e que a dupla se limitava a fazer uma "representação". Ao contrário da versão internacional de All or Nothing, os créditos para a versão americana atribuíram claramente as vozes no álbum para Morvan e Pilatus, "irmãos de sangue".
Em 15 de Novembro de 1990, devido às dúvidas cada vez mais crescentes a respeito da fonte do talento no grupo, bem como a insistência de Morvan e Pilatus para que os deixasse cantar no próximo álbum, ameaçando revelar o esquema, Farian admitiu que os dois não eram os verdadeiros intérpretes, mas sim Charles Shaw, John Davis e Brad Howell. Farian tinha escolhido esse grupo de pessoas para cantar as músicas, mas sabia que precisava de alguém que transmitisse outra imagem ao público, uma imagem mais jovem, sensual e fotogênica. Assim, contratou Morvan e Pilatus, dois jovens que tinha conhecido numa discoteca em Berlim, começando uma das maiores fraudes da história da música.
Como resultado da pressão da mídia norte-americana, o Grammy do Milli Vanilli foi retirado quatro dias depois. Ironicamente, a comissão do Grammy tinha justificado a sua decisão citando o "impacto visual" da dupla (entretanto, seus três prêmios American Music Award nunca foram cancelados devido ao fato dos organizadores concluírem que tais prêmios lhes foram dados pelos compradores dos discos ), a gravadora Arista Records os retirou do seu elenco, tal como o álbum, que teve seus masters apagados, tornando Girl You Know It's True fora de catálogo. Lojas de discos também foram proibidas de devolverem suas cópias para a Arista, e várias lojas de discos usados se recusaram completamente de comprar cópias de outras lojas.
Depois de todos esses detalhes virem à tona, pelo menos 26 processos diferentes correram contra Pilatus, Morvan e a gravadora Artista, amparados pelas várias leis norte-americanas de proteção ao consumidor contra fraudes. Um desses processos ocorreu em 22 de Novembro de 1990 em Ohio, onde advogados entraram com uma ação conjunta, pedindo reembolso para pelo menos 1.000 cidadãos locais que compraram o álbum Girl You Know It's True. Em 12 de agosto de 1991, uma proposta de acordo de reembolso em Chicago foi rejeitada. Esse acordo propunha reembolso para os compradores 3 dólares por CD, 2 por disco ou fita cassete e 1 para compactos. Entretanto, esse reembolso seria dado apenas como crédito para algum lançamento futuro da Arista.
Em 28 de Agosto, um novo acordo foi aprovado. O mesmo esquema de preço se manteve além do reembolso de 2,50 dólares. Uma prova de compra, ou canhoto do ingresso foi solicitado para dar direito ao reembolso. Estima-se que 10 milhões de consumidores tornaram-se aptos para o reembolso. O prazo para pedir reembolso expirou em 8 de Março de 1992.


Álbuns seguintes


O material do segundo álbum do Milli Vanilli já tinha sido gravado e finalizado na primavera de 1990. No outono, o primeiro single "Keep On Running", pouco antes de Farian revelar a verdade sobre o Milli Vanilli.
Na última hora, a capa do segundo álbum mudada para que fossem relevados os verdadeiros cantores no lugar de Morvan e Pilatus, o título trocado de Keep on Running (nome que correspondia ao primeiro single) para The Moment Of Truth (o momento da verdade) e o nome do grupo mudado para The Real Milli Vanilli. Entretanto, o desenhista que fez a mudança esqueceu de atualizar a lombada, que ainda tem nome e título originais ("Milli Vanilli - Keep On Running").
Farian tentou reformar o Milli Vanilli com os vocalistas originais e incluindo a cantora Gina Mohammed e Ray Horton (Um cantor com visual parecido com o de Morvan e Pilatus e gravou seus vocais em quatro faixas); aliás, todos aparecem na capa, menos Charles Shaw (por causa do episódio da delatação) e as irmãs Rocco.
O álbum resultante, lançado na Europa no começo de 1991, já renomeado para The Moment of Truth, gerou três singles, "Keep On Running," "Nice 'n Easy" and "Too Late (True Love)." Adicionalmente, o álbum contava com participação de rappers: Icy Bro em "Hard As Hell" e Tammy T em "Too Late (True Love)." Uma canção de Diane Warren, "When I Die," foi regravada por vários outros artistas, incluindo o próprio Farian com o No Mercy.
Para o mercado americano, Farian decidiu evitar qualquer associação com o Milli Vanilli e re-regravou as faixas com Ray Horton nos vocais na maioria das faixas. Em 1992, RCA publicou no release do álbum como o primeiro do novo grupo criado Try ‘N’ B. O álbum auto-intitulado incluiu três faixas adicionais que não estavam no The Real Milli Vanilli: "Ding Dong," "Who Do You Love", e uma regravação do Dr. Hook, "Sexy Eyes." Devido as significativas vendas sob o nome Try 'N' B nos Estados Unidos, um álbum levemente modificado do Try 'N' B foi lançado internacionalmente.
Em 28 de novembro de 1991, Pilatus, que foi incapaz de lidar com a súbita desgraça, depois de misturar álcool e medicamentos prescritos, cortou um de seus pulsos no hotel Sunset Strip de Los Angeles e ameaçou pular da varanda do nono andar. Foram chamados policiais e repórteres ao local, que o retiraram a força. Ele gritava: "Importunaram minha família… Estou farto disso. Eu não queria magoar ninguém". Pilatus foi levado para o Centro Médico Cedars-Sinai e colocado sob observação durante 72 horas.
Tentando provar que eles realmente poderiam cantar se dessem uma chance, Morvan e Pilatus se mudaram para Los Angeles e assinaram com o Joss Entertainment Group, onde eles gravaram o próximo álbum sob o nome Rob & Fab em 1993. Quase todas as músicas foram escritas por Kenny Taylor e Fab Morvan, que faz a voz principal, enquanto Pilatus apresenta batidas rap que ele mesmo escreveu. A voz de Morvan foi considerada ruim e muito arrasada pelos críticos. Devido às restrições financeiras, Joss só conseguiu lançar o álbum nos Estados Unidos, o mais crítico de todos os mercados do Milli Vanilli. Um single, "We Can Get It On", foi feito para tocar no rádio brevemente antes do lançamento do álbum. Fizeram uma aparição no The Arsenio Hall Show nesta época.

 

Tentativa de retorno de Farian

 

Para salvar suas carreiras após trágicos acontecimentos, em 1997, Farian concordou em produzir um novo álbum do Milli Vanilli com Morvan e Pilatus nos vocais. Esse foi o motivo principal do álbum de retorno de 1998, Back and in Attack. Até mesmo alguns dos músicos de estúdio tocaram, numa tentativa de trazer de volta a fama que havia rapidamente desaparecido.
Entretanto, Pilatus enfrentou uma série de problemas pessoais durante a produção do novo álbum. Começando em 1995, ele foi preso durante vários incidentes separados em Los Angeles envolvendo assaltos (incluindo um que ele atacou um homem com uma luminária), vandalismo, e tentativa de assaltar um carro. Condenado por quatro diferentes infrações, ele foi sentenciado a vários meses em uma prisão em 1996. Entretanto, passou três meses numa cadeia na Califórnia, saindo com o compromisso de se internar numa clínica de reabilitação. Durante seis meses, Farian pagou a Pilatus uma reabilitação das drogas e passagens de avião para que ele retornasse a Alemanha. No dia 2 de Abril de 1998, às vésperas da turnê promocional do novo álbum, Pilatus foi encontrado morto de overdose de drogas, depois de ter misturado uma combinação fatal de álcool e pílulas, num hotel em Frankfurt, aos 32 anos. As razões para um aparente suicídio de Pilatus são fortemente contestadas na mídia.

 Epílogo

Morvan passou os anos seguintes como músico e locutor, enquanto aprimorava seus talentos musicais. Em 1998 ele foi DJ na famosa rádio Kiis FM, de Los Angeles. Durante esse tempo, ele também se apresentou1999 no festival Wango Tango para 50.000 pessoas no Dodger Stadium . Em 2000, Morvan participou de um documentário da BBC sobre o Milli Vanilli, assim como no primeiro episódio do Behind the Music da VH1. Morvan passou o ano de 2001 fazendo turnê, antes de se apresentar em 2002 no recém-inaugurado Velvet Lounge no Hard Rock Café Hotel em Orlando, Flórida. Em 2003, lançou seu primeiro álbum solo, Love Revolution.
Em 2006 foi lançado o álbum "Greatest Hits" do Milli Vanilli.
Duas novas músicas de Fabrice, "Roll" e "Time Will Reveal" podem ser ouvidas no My Space. Atualmente, Fabrice grava faixas para seu segundo álbum solo, com data de lançamento ainda a ser definida.

Filme

Em 15 de fevereiro de 2007, foi anunciado que a Universal Pictures estaria com um projeto de um filme baseado na ascensão e queda do Milli Vanilli, incluindo a perda do Grammy. O roteirista Jeff Nathanson, de Prenda-me se for capaz, escreverá e dirigirá o filme.
 Kim Marlowe, empresária de longa data de Morvan, produzirá.
Em fevereiro de 2011 o diretor alemão Florian Gallenberger (premiado em 1991 com o Oscar pelo curta-metragem “Quiero Ser” afirmou que seria o responsável pelo roteiro e direção do filme que vai contar nas telas de cinema a história da dupla.

Fonte: Wikipédia